Page Navigation

HIDE

Grid

GRID_STYLE
FALSE
HIDE_BLOG

Ads Place

Questões sobre a divindade de Cristo que todo cristão deve saber responder

Há grupos religiosos que admitem Jesus como um grande mestre de moral, um eximiu sacerdote e Filho de Deus, ou um profeta e visionário f...

Divindade de Cristo


grupos religiosos que admitem Jesus como um grande mestre de moral, um eximiu sacerdote e Filho de Deus, ou um profeta e visionário filantropo mas, negam sua divindade apontando textos que supostamente indicariam a crença de que Jesus nunca teve a intenção de ser idolatrado como Deus e jamais afirmou ser Deus. Os mais conhecidos em sua rejeição a divindade de Jesus Cristo são as Testemunhas de Jeová, os Unitárianos judeus e muçulmanos, assim como Mórmons e os kardecistas.

Além de apresentarem textos que supostamente rejeitam a divindade de Cristo, alguns ainda argumentam que a igreja “inventou” tal divindade ao reescrever os relatos dos evangelhos depois do famoso Concilio de Niceia, e que embora haja textos que indiquem que ele seja Deus, esses textos são adulterados e a maioria das Bíblias são uma fraude em suas traduções por serem tendenciosas favorecendo a certa religião A ou B. Contudo, tais alegações são historicamente fracas, e a maioria esmagadora de teólogos e historiadores cristãos afirmam de fato, que o Novo Testamento é “o mais confiável de todos os documentos da história antiga” e que as traduções que temos hoje, são inteiramente confiáveis! (com exceção da Tradução do Novo Mundo dos Testemunhas de Jeová). E para além disto, as evidências indicam que desde os tempos dos apóstolos Jesus era idolatrado como o Senhor e após a morte dos apóstolos, vários líderes da igreja do século um e dois escreveram sobre a divindade de Jesus. 

Por fim, em 325 d. c., a liderança da igreja confirmou a crença primitiva e continua de que Jesus é totalmente Deus. Afinal, se Jesus não fosse Deus, por que seus inimigos o acusaram de “blasfêmia”? Ainda mais importante: se Jesus não fosse Deus, por que ele aceitou idolatria e por diversas vezes assumiu ser Deus diante de todos? 

  • Jesus se descreve como Deus
Analisando a história inicial do ministério de Cristo vemos que seus milagres e ensinamentos radicais rapidamente atraíram grandes multidões, criando um frenesi. Ao passo que sua popularidade aumentava com as massas, os líderes Judeus, (Fariseus, Saduceus e Escribas) começaram a ver Jesus como uma ameaça. Eles começaram a procurar uma maneira de prendê-lo. 

Um dia Jesus estava debatendo com alguns Fariseus no Templo, quando repentinamente disse que era “a luz do mundo”. É quase bizarro imaginar a cena na qual um carpinteiro viajante das terras baixas da Galileia diz a esse PhD em religião que ele é a “luz do mundo”. Acreditando que Jeová é a luz do mundo, ele respondeu indignado: “Você está testemunhando a respeito de si próprio. O seu testemunho não é válido!” (João 8:13 NVI). Jesus disse então que dois mil anos antes, Abraão já o havia previsto. Sua resposta foi incrédula: Disseram-lhe os judeus: “Você ainda não tem cinquenta anos e viu Abraão?” (João 8:57 NVI)

Então Jesus chocou-o ainda mais ao responder: “Eu lhes afirmo que antes de Abraão nascer, EU SOU!”. (João 8:58 NVI)

Vindo do nada, este carpinteiro rebelde sem nenhuma graduação em religião declarou ter existência eterna. Além disso, ele havia usado o título EU SOU (ego eimi), o próprio Nome de Deus para descrever-se! Esses especialistas religiosos viviam e respiravam as Escrituras do Antigo Testamento que declaram que somente Jeová é Deus. Eles conheciam a Escritura dita por Isaías:
Vocês são minhas testemunhas”, declara o Senhor, “e meu servo, a quem escolhi, para que vocês saibam e creiam em mim e entendam que eu sou Deus. Antes de mim nenhum deus se formou, nem haverá algum depois de mim. Eu, eu mesmo, sou o Senhor, e além de mim não há salvador algum”. (Isaías 43:10, 11 NVI).
Visto que a pena por blasfêmia era morte por apedrejamento, os líderes judeus ferozmente pegaram pedras para matar Jesus. Eles entenderam que Jesus estava chamando a si mesmo de “Deus”.  Neste momento Jesus poderia ter dito “Espere! Vocês entenderam mal—Eu não sou Jeová”. Mas Jesus não mudou sua afirmação, mesmo sob risco de morte. Lewis explica a ira dos líderes:
“Ele diz… ‘Eu fui gerado pelo Deus Único, antes de Abraão ser, Eu sou’ e lembre-se do que as palavras ‘Eu sou’ significavam em hebraico. Elas significavam o nome de Deus, que não deve ser falado por nenhum ser humano, o nome cuja pronúncia significada morte”.
Alguns argumentam que este foi um momento isolado. Mas Jesus também usou “EU SOU” para descrever-se em diversas outras ocasiões. Vejamos algumas dessas, tentando imaginar nossas reações ao ouvir as declarações radicais de Jesus:
  • “Eu sou a luz do mundo” (João 8:12)
  • “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (João 14:6)
  • “Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim” (João 14:6)
  • “Eu sou a ressurreição e a vida” (João 11:25)
  • “Eu sou o bom pastor” (João 10:11)
  • “Eu sou a porta” (João 10:9)
  • “Eu sou o pão vivo que desceu do céu” (João 6:51)
  • “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor” (João 15:1)
  • “Eu sou o Alfa e o Ômega” Apocalipse 1:7,8)
Como Lewis observa, se essas declarações não fossem do próprio Deus, Jesus teria sido considerado um tolo. Mas o que fez com que Jesus fosse crível para os que o ouviam eram os milagres que ele realizava e seus sábios ensinamentos proferidos com autoridade.

Os críticos que rejeitam a divindade de Cristo alegam que Jesus não teve intenção de usar o nome EU SOU para significar que era Deus. Eles dizem que Jesus faz referência a si mesmo como o “Filho do homem”, provando que ele não afirmou ser divino. Mas, qual o contexto do título “Filho do homem” e o que isso significa?

Packer escreve que o nome “Filho do homem” refere-se ao papel de Jesus como Rei e Salvador, cumprindo a profecia messiânica de Isaías 53 que é a passagem profética mais abrangente da vinda do Messias e claramente retrata-o como Salvador sofredor.  Isaías também referiu-se ao Messias como “Deus Poderoso” “Pai Eterno” e “Príncipe da Paz”, veja Isaías 9:6.

Além disso, muitos estudiosos dizem que Jesus referia-se a si mesmo como o cumprimento da profecia de Daniel sobre o “filho do homem”. Daniel profetizou que o “filho do homem” teria autoridade sobre a humanidade e seria idolatrado:
“Na minha visão à noite, vi alguém semelhante a um filho de um homem, vindo com as nuvens dos céus. Ele se aproximou do ancião e foi conduzido à sua presença. A ele foram dados autoridade, glória e reino; todos os povos, nações e homens de todas as línguas o adoraram”.
 (Daniel 7:13, 14)
Quem é este “filho do homem” e por que ele está sendo idolatrado se somente Deus deve ser? Jesus disse aos seus discípulos que quando retornasse para a terra, “Então se verá o Filho do homem vindo numa nuvem com poder e grande glória”.(Lucas 21:27). Jesus está dizendo aqui claramente que ele é o cumprimento da profecia de Daniel.

  • Resposta aos principais argumentos contra a divindade de Cristo

A maioria dos argumentos usados por esses grupos e alguns outros que não estão listados, são citados abaixo.

Antes que as seguintes refutações sejam dadas para 11 dos principais argumentos contra a divindade de Cristo, é imperativo, que você saiba duas verdades básicas sobre o Senhor Jesus:
1- Quando um cristão diz: "Jesus é Deus ", ele não está dizendo que Jesus é o Pai! Jesus não é a pessoa do Pai, mas Ele é igual ao Pai por natureza. Em outras palavras, Jesus é Deus por natureza, assim como o Pai e o Espírito Santo.

2- Jesus é Deus por natureza, e também é humano. Em outras palavras, Ele é, ao mesmo tempo verdadeiro Deus, e, verdadeiro homem. A humanidade de Jesus é mostrada em Hb 2.14 e 1 Tm 2.5.

A junção dessas duas naturezas chamamos, união hipostática, onde, não se dividindo a pessoa nem confundindo a natureza temos Jesus Cristo, perfeito homem de Deus, e Deus perfeito dos homens. Portanto, não são dois Jesus, Jesus é um só, ele é alguém com dois algos, um ser, com duas naturezas, uma humana e uma divina!

Tendo dito isso, vamos as refutações das objeções contra a divindade de Cristo....




1 - Jo 14.28 diz: "... meu Pai é maior do que eu." Se Jesus é igual ao Pai, então por que Jesus disse que Seu Pai era "maior" do que ele?

RESPOSTA: 
Jesus pronunciou estas palavras depois que Ele se humilhou e tornou-se um servo (Fp 2:5-8). Além disso, o termo "maior" refere-se ao cargo ou função, ao oficio e não a natureza, já que ambos são Deus, (veja em Jo 1:1; 8:58; 10:30). Deus é Deus por causa de sua "natureza" (Gálatas 4:8). Jesus está dizendo em Jo 14:28 que o Pai tem um "maior" cargo ou posição que ele. Isto é como o termo "superior", é utilizado como se vê claramente em Gn 41:40.

Esse versículo diz:
"Você [José] deve estar no comando de meu palácio, e todo o meu povo irá submeter às suas ordens. Apenas no que diz respeito ao trono eu [Faraó] sou maior do que você".


Faraó era "maior" do que José apenas por cargo ou função, mas não quanto a NATUREZA. A natureza do Faraó e de José era a mesmo, isto é, ambos são um ser humano. Tal como um pai terreno, que possui a mesma humanidade que o seu filho, mas exerce uma função superior à deste, assim também o Pai e o Filho na Trindade são iguais em essência, mas diferentes em função. De forma semelhante, dizemos que o presidente do país é maior que os demais cidadãos, não em virtude de seu caráter, mas em virtude de sua posição. Portanto, não podemos dizer que Jesus se considerava o mínimo que fosse inferior a Deus em sua natureza.
_____________________________________



2 - 1 Coríntios. 11:03 diz: "Mas eu gostaria que você soubesse, que o cabeça de todo homem é Cristo, e o cabeça da mulher é o homem; e a cabeça de Cristo é Deus."...Se Cristo tem um "Cabeça", então Ele não pode ser Deus.

RESPOSTA:
Por acaso isso mostra que Jesus é inferior ao Pai por natureza?

Se alguém insistir que isso significa que Jesus é inferior ao pai quanto a natureza em seguida, para ser consistente, terá que dizer o mesmo em relação a mulher para o homem!(obviamente um absurdo).
Embora a mulher está sujeita ao marido no Senhor, ela não é inferior a ele por natureza. O mesmo é verdade com a relação entre o Senhor Jesus e o Pai.

_______________________________________



3 - 1 Coríntios. 15:28 diz: "E quando todas as coisas estiverem sujeitas a ele, em seguida, o Filho também se sujeitará àquele que sujeitou todas as coisas a ele, para que Deus seja tudo em todos...... "Se Jesus é "sujeito " ao o Pai, Ele não pode ser Deus.

RESPOSTA:
Novamente, este argumento é semelhante ao argumento 1 e 2. Este versículo não se refere a NATUREZA, mas apenas para cargo ou emprego!

Em Lc. 2:51, a palavra grega "hupotassõ" traduzida como "sujeito" é encontrada, e se refere a obediência. Ninguém diria que Jesus era inferior POR NATUREZA a José e Maria, o que seria o conclusão natural se a palavra "sujeito" se refere a NATUREZA! Da mesma forma, Jesus não é inferior POR NATUREZA ao Pai, pois Ele é Deus.

_________________________________

4 -  Marcos 13:32 declara: "Mas daquele dia e daquela hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai......."Se Jesus era Deus, então ele teria esse conhecimento.


RESPOSTA: 
Novamente, devemos ter em mente que Jesus é verdadeiro homem além do Deus verdadeiro. O Senhor Jesus falou estas palavras quando foi limitado pela Sua humanidade e foi confiando no Pai inteiramente (Atos 10:38;. Jo 12:49). Depois de Sua ressurreição, no entanto, Jesus teria de ser onisciente, pois ele pode receber oração (Jo 14:14, Atos 07:59; 9:14,21; 1 Coríntios. 1:2).
Em outra palavras, se um grupo de cristãos está orando a Jesus no Canadá, México e Japão, ao mesmo tempo, Ele teria de ser onisciente para saber os seus pedidos! Além disso, uma vez que a oração é uma forma de adoração, então seria idolatria orar a Jesus a menos que Ele era e é Deus por natureza. (Se Ele não era Deus por Natureza, então a Igreja primitiva era culpada de idolatria, orando a Jesus, o que é impossível!)

_____________________________________

5 - Lc. 18:19 diz: "E Jesus disse-lhe: 'Por que me chamas bom? Ninguém é bom, senão um, que é Deus"........Deus é "Bom", mas Jesus não é. Portanto, Jesus não é Deus.

RESPOSTA: 

Se alguém olhar atentamente para este verso, irá perceber rapidamente que Jesus NUNCA disse que ele próprio não era "bom", ou que ele não era Deus. Ele apenas perguntou: "Por que me chamas bom?". Jesus não negou ser Deus ao jovem rico. Ele simplesmente pediu-lhe que examinasse as implicações do que estava dizendo. Com efeito, Jesus estava dizendo-lhe: "Você percebe o que está implícito quando você me chama de bom? Você está dizendo que eu sou Deus?"!

Além disso, Jesus declarou abertamente em outro lugar que Ele mesmo é o "Bom Pastor" (João 10:11). Salmo 23 declara YHWH como o "pastor", mas ele não é chamado "Bom" pastor, a descrição Jesus reservou para si mesmo!

___________________________________


6 - Jesus é mostrado nas Escrituras como sendo criado em Apocalipse 3:14, Colossenses 1:15; Pv 8:22 e Salmos 2:07.... Se ele foi criado, ele não pode ser Deus, pois Deus é eterno.

RESPOSTA:
(A) Apocalipse 3:14 afirma que Jesus é "o princípio da criação de Deus." A palavra traduzida como "princípio" é Arche, no grego. Significa também, além da origem, COMEÇO

Origem e fonte são sinônimos, nós podemos agora entender o que verso diz, que é: "A fonte da criação de Deus." Este versículo não mostra que Jesus é criado, mas que Ele é o Criador! Afinal de contas, uma vez que Jesus criou tudo o que foi criado (Colossenses 1:16), como Ele poderia ser parte de Sua própria criação?

(B) Col. 1:15 relata que Jesus é "o primogênito de toda a criação" e não diz que ele é "primeiro-criado"! Esta palavra, "primogênito", tem mais de um significado possível. 

Lendo Gênesis 41:51,52; 48:17-19 e Jer. 31:9 podemos ver que essa palavra "primogênito" também significa PREEMINENTE. Que é a forma como ela é usada em Colossenses 1:15 como o contexto revela a partir dos versículos 15 a 18.

Jesus é preeminente sobre a criação, porque:
(1) Ele criou tudo que foi criado, (2) todas as coisas criadas foram criado por Ele,
 (3) Ele existia antes de todas as coisas criadas e
(4) todas as coisas criadas são mantidos por causa dele.

Basta checar o contexto inteiro, e ver que Paulo com clareza declara que Cristo é Deus nessa mesma carta, ao dizer que ele criou todas as coisas (1:16) e que "nele habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade" (2:9).

(C) Prov. 8:22 afirma que a sabedoria foi criada por Deus. Uma vez que Jesus é chamado a "sabedoria de Deus" (1 Coríntios 1:24), alguns opositores a divindade de Cristo usam esse argumento para dizer que Jesus não é Deus pois de acordo com esse verso, Jesus foi criado......mas, ai surgi a pergunta que é: esta sabedoria mencionado em Provérbios 8 refere-se a Jesus, antes de ele vir ao mundo? Não! Primeiro, porque de acordo com Jo 1.1,14, Jesus foi chamado o "Verbo" antes que Ele veio à terra, e NÃO Sabedoria (e muito menos "Miguel", como alguns grupos ensinam)! E, em segundo lugar, o capítulo revela sabedoria no versículo 19, como o uso adequado de CONHECIMENTO como mostrado por Jó 28:15.

Portanto, esta passagem não é uma referência direta a nenhuma pessoa. A expressão poética frequentemente toma a forma de uma ideia abstrata e a ela se refere como se falasse de uma pessoa. Isso é chamado de personificação. A sabedoria aqui referida não é uma referência a Jesus. Antes, é a personificação da virtude ou do caráter da sabedoria com o propósito de causar ênfase e impacto.

Entretanto, como Jesus é a perfeita sabedoria de Deus, é o único que personificou e exemplificou com perfeição a sabedoria abordada em Provérbios - pois ele é "em quem todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos" (Cl 2:3).

(D) Salmos. 2:7; Jo. 3:16, afirmam que Jesus foi "gerado". Isso significa que Jesus teve um começo como o nosso, uma vez que fomos gerados por nossos pais? 

A resposta para isso é encontrada em Atos 13.30-33. Aqui ficamos a saber que este versículo de Salmos se refere à ressurreição de Cristo! Em segundo lugar, a palavra traduzida como "unigênito" em Jo 3.16,18 e 1 Jo 4.9 em que se diz respeito a Cristo também é usado em Hb. 11:17 com relação a Isaque.  Então eu pergunto, Isaque foi o primeiro filho de Abraão? Não! Veja Gn16:15,16.
Isaac foi o Filho único de Abraão? Não! Veja Gn 16:15,16; 25:1,2. 

Agora, Isaac foi o único-de-um-tipo filho de Abraão? SIM! Esta é a forma como este mesmo termo grego é usado em referência a Jesus Cristo. Jesus Cristo é o único-do-tipo, o único do gênero , o Filho do Pai, mas não criado.

Miqueias 5:2 refere-se a Jesus da MESMA MANEIRA Salmos. 93:2 se refere a Deus.
Jesus é "de eternidade" e, portanto, não pode ser parte da criação. Uma vez que Ele não faz parte da criação, em seguida, ele deve ser Deus, pois só Deus é eterno!

__________________________________

7 - Na Bíblia, Jesus NUNCA é chamado de "o Deus Filhos", mas sim "o Filho de Deus ". Portanto, ele não pode ser Deus.

RESPOSTA: 
Realmente, o termo explicito, Deus Filho, não se encontra na Bíblia. No entanto, quando um estudante honesto das Escrituras examina todos os versos relevantes para a divindade de Cristo, ele vai concluir que Jesus é Deus e homem. Como pode ser isso? Ora da mesma forma que Jesus pode ser tanto pastor e cordeiro como sumo sacerdote e oferta pelo pecado no mesmo tempo!

Sobre palavras não encontradas na Bíblia, ora, a propria palavra "Bíblia" não é encontrada na Bíblia! Nem é a palavra "Millennium" é encontrada na Bíblia, embora seja certamente ensinado em Apocalipse 20.
__________________________________

8 - Se Jesus é Deus, então ele estava orando a si mesmo no Jardim??

RESPOSTA: 
Esta questão decorre de um equívoco sobre como os cristãos acreditam que Jesus é Deus. Nós acreditamos que Jesus é Deus por natureza. Nós não acreditamos que Jesus é a pessoa do Pai!

Ele não pode ser o Pai, pois Ele orou ao Pai! Ele certamente não estava orando para Si mesmo. A Bíblia ensina que Jesus é Deus por natureza, como é o Pai e o Espírito Santo.
Há um só Deus verdadeiro por natureza. (Ver Gal 4.8). A Trindade não é definido como três deuses em um, mas em três pessoas em um Deus. Deus é natureza do Pai, Filho e Espírito Santo.

____________________________________

9 - Se Jesus é Deus, então o que aconteceu ao universo enquanto Ele estava morto há três dias?

RESPOSTA: 
Novamente, isso não é problema para responder quando se compreende que Jesus não é a pessoa do Pai. O Pai e o Filho são duas personalidades separadas e distintas.

___________________________________

10 - Jesus não pode ser Deus, pois ele morreu na cruz, e Deus não pode morrer!

RESPOSTA:
 Lembre-se, Jesus não é apenas Deus por natureza, mas também homem! Jesus poderia morrer como qualquer outro ser humano, porque Ele se fez homem (e ainda é homem), além de ser Deus por natureza.

______________________________________



11 - Jesus não pode ser Deus, porque Ele disse que o Pai era seu Deus em Jo 20.17!

RESPOSTA: Jesus disse isso como um homem. Isso no entanto, não altera a prova evidente que mostra Jesus como Deus! O apóstolo Tomé, chamou Jesus: "Meu Senhor e meu Deus", Jo 20.28.

O grego diz literalmente: "O Senhor de mim e o Deus de mim". Lembre-se também que Tomé era um rigoroso judeu monoteísta. Foi mesmo o apóstolo Tomé quem disse isso então? Obviamente que sim. Foi o Apóstolo Tomé parte da igreja primitiva? Obviamente ele era.
Portanto, a igreja primitiva acreditava que Jesus é Deus,... então se a igreja primitiva afirmava e cria nisso desde o inicio então nós hoje devemos proclamar a mesma coisa.

Além disso, o Pai identifica Jesus como "Deus" em Heb 1.8. Mais uma vez, o grego diz: "a Deus." Certamente o Pai sabe a verdadeira identidade do Filho.

Além disso, Hb 1.6 declara que "todos os anjos devem adorá-Lo [Jesus]." O que o anjo faz, em Apocalipse 19.10? De acordo com Hb 1.6, o anjo de Apocalipse 19.10 adora a Jesus!

Na verdade, os discípulos de Jesus o adoravam muito (Mateus 28.9). Por que Jesus recebeu esta adoração de Seus discípulos? Você sabe que a não ser que Jesus fosse Deus, aqueles discípulos estavam praticando idolatria??

Então certamente, os primeiros discípulos de Cristo, e toda a igreja primitiva o adoravam e aceitam ele como Deus e Senhor...portanto, todo grupo que se diz Igreja, e não aceita a divindade de Cristo, se configura numa seita em completa oposição com o ensino das Escrituras.


Att: Elisson Freire



COMENTE! LEIA NOSSAS REGRAS ▼
POLÍTICA DE MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS :
A aprovação do seu comentário seguirá os nossos critérios abaixo:

1 - Poste somente o necessário. Se quiser colocar estudos, artigos ou textos grandes, mande para nós por e-mail: resistenciaapologetica@gmail.com

2 - A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Comentários com conteúdo ofensivo não serão publicados, pois debatemos idéias, não pessoas. Discordar não é problema, visto que na maioria das vezes redunda em edificação e aprendizado. Contudo, discorde com educação e respeito.

3 - Comentários de "anônimos" não serão necessariamente postados. Procure sempre colocar seu nome no final de seus comentários (caso não tenha uma conta Google com o seu nome) para que seja garantido o seu direito democrático neste blog. Lembre-se: você é responsável direto pelo que escreve.

4 - Não aprovamos comentários que contenham ataques, deboches ou críticas irrelevantes e sem nada a acrescentar.

5 - Comentários que fogem do assunto da postagem serão limitados. Se quiser fazer uma crítica ou sugestão, utilize a página de Contato.

6 - Comentários tumultuosos e que apenas repetem objeções já abordadas e respondidas no artigo, serão ou deletados ou receberão uma dura resposta pela desatenção do autor.

7 - O Blog Resistência Apologética tem por objetivo à edificação e instrução. Comentários que não seguirem as regras acima não serão publicados.
Para mais informações, clique aqui!
15 comentários via Blogger
comentários via Facebook
  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Sobre João 14:28, 1 Cor 11:3 e 1 Cor 15:27 e 28 foi dito: "Jesus está dizendo em Jo 14:28 que o Pai tem um "maior" cargo ou posição que ele. Isto é como o termo "superior"...Por acaso isso mostra que Jesus é inferior ao Pai por natureza?...a palavra grega "hupotassõ" traduzida como "sujeito" é encontrada, e se refere a obediência.

    Refutação: se Jesus é Deus, existe alguém maior em posição ou cargo do que Deus? Deus tem um superior acima dele?

    Além disso, isso é uma Falácia do espantalho. Você está refutando algo que um unitário não ensina. Unitários não negam que Cristo tenha a mesma natureza que Jeová.

    Natureza humana implica ter carne e ossos. Da mesma forma, natureza divina significa ter um corpo espiritual. Deus é espírito. Jesus é espírito e os anjos são espíritos. Sendo assim, Jesus, os anjos e os cristãos que vão para o céu terão um corpo com natureza divina.

    A grande questão é: Pode Deus ter um cabeça acima dele? Deus obedece alguém?

    Até agora você não respondeu nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma amigo, vc comentou quase um ano depois da postagem é claro que o autor não viu. Além do mais vc só repetiu os argumentos que o autor já refutou sobre Cristo ter uma cabeça. Jesus disse que ele e o pai era UM, Jesus foi quase apedrejado por blasfemia, ao dizer que ele era o EU SOU e fica claro que os judeus intenderam que ele estava se afirmando que era Deus. Jesus também não reeprendeu que o adorassem em Matheus 28:9 ou seja segunda a visão que Jesus não é Deus, ele cometeu o pecado da idolatria.

      Excluir
  3. Sobre Marcos 13:32 foi dito: "O Senhor Jesus falou estas palavras quando foi limitado pela Sua humanidade...Depois de Sua ressurreição, no entanto, Jesus teria de ser onisciente."

    Refutação: Errado novamente. É muito fácil dizer que Jesus é Deus como homem, mas depois quando aparecem as contradições da trindade apelar dizendo que ele era homem, por isso não sabia. Mas o argumento não cola. Veja porque.

    Essa defesa trinitária não nega ao Filho onisciência, nega memória!!! Sim, pois se antes de tornar-se carne ele era Deus, então naquele estado anterior, ele já saberia o dia, pois estava na condição plena de Deus. Ao encarnar se Jesus não fizesse menção de que lembrava de coisa anteriores, então poderíamos dizer que a encarnação havia lhe tirado tudo, inclusive as lembranças de que um dia ele sabia do dia da volta.

    Mas, não é isso que vemos nas escrituras. Ele fala das coisas passadas, recordando-as, assim não tem motivos para dizermos que foi o estado terreno que não o permitia saber. A data seria, pelo menos uma lembrança do passado.

    Além disso, ao retornar aos céus, Jesus continua não sendo onisciente (aliás nunca foi). Em Apocalipse 1:1 diz que Jesus RECEBEU uma revelação do Pai. Lá diz: "Revelação de Jesus Cristo, que DEUS LHE DEU...."

    Ora, que Deus é esse que não é onisciente?

    Sobre Lucas 18:19 foi dito: " Ele simplesmente pediu-lhe que examinasse as implicações do que estava dizendo. Com efeito, Jesus estava dizendo-lhe: "Você percebe o que está implícito quando você me chama de bom? Você está dizendo que eu sou Deus?"!

    Refutação: Isso é que uma exegese bíblica correta (ironia). O texto mostra que Jesus se mostrou humilde ao não aceitar ser chamado de bom, mas antes, dirige à glória ao Pai, aí vem vc e diz que Jesus tá é se exaltando aqui afirmando ser Deus? Já vi muitas explicações, mas essa é a primeira e a mais pior de todas.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto de Apocalipse 1:1 significa que a mensagem veio do Pai e foi revelado por Jesus Cristo, tanto que o texto diz: `` Revelação DE Jesus Cristo´´ e não `` Revelação À Jesus Cristo´´ qualquer um que saber o mínimo de gramática vai entender. Engraçado que no mesmo capítulo são atribuidos titulos a Jesus como Alfa e Omega e Todo Poderoso titulos que eu acho difícil uma simples criatura receber.

      Excluir
  4. Sobre Apocalipse 3:14 foi dito: "A palavra traduzida como "princípio" é Arche, no grego. Significa também, além da origem, COMEÇO. Origem e fonte são sinônimos, nós podemos agora entender o que verso diz, que é: "A fonte da criação de Deus".

    Errado. Em todos os escritos bíblicos do apóstolo João (um Evangelho, três cartas e a Revelação), ele usa a palavra grega arkhé 23 vezes, e sempre no sentido de “princípio” ou começo de algo.

    De acordo com O Testamento Grego do Expositor, para se compreender Revelação 3:14 como significando que Jesus é “a fonte ativa” da criação ao invés de ser a primeira pessoa criada, a pessoa precisaria interpretar arkhé “como na filosofia grega e na literatura de sabedoria judaica [não bíblica], = aitía ou origem”.

    O teólogo Albert Barnes diz a respeito da palavra grega ar·khé: “A palavra refere corretamente ao começo duma coisa, não à sua autoria, e indica corretamente primazia no tempo e primazia na categoria, mas não primazia no sentido de causar que algo viesse a existir. . . . Portanto, a palavra não é encontrada no sentido de autoria, como indicando que alguém é o princípio de alguma coisa no sentido de que fez com que viesse à existência.” — Barnes’ Notes of the New Testament, p. 1569.

    Sobre Col 1:15 foi dito: "Col. 1:15 relata que Jesus é "o primogênito de toda a criação" e não diz que ele é "primeiro-criado"! Esta palavra, "primogênito", tem mais de um significado possível."

    Refutação: Não tem como fugir, só existem dois sentidos pra palavra primogênito na bíblia: 1)ou é o primeiro filho nascido, 2) ou então quando um outro filho que não é o primeiro assume os direitos do primeiro.

    Então os trinitários tem duas escolhas: ou acreditam que Jesus é o primeiro filho criado de Jeová, e por isso tem primazia e é preeminente, ou acreditam que Jeová criou outro antes de Jesus, mas Jeová escolheu Jesus e fez ele ser mais preeminente que este outro.

    Segundo a lógica trinitária, que diz que Jesus é preeminente no 2º sentido apenas, teremos que admitir que alguém que não é Jesus foi a primeira criação de Jeová, sendo seu primeiro filho primogênito, mas Jesus foi feito "primogênito" no lugar deste outro, se tornando assim mais preeminente que este outro. Assim, pensemos nas implicações de se negar que Jesus é a primeira criação de Deus!

    Sobre Col 2:9: "nele habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade" (2:9)

    Refutação: Cl 1:19 é suficiente como contra-argumentação ao que propõe, pois foi do agrado do Pai fazer nele habitar toda plenitude. Disso o trinitariano não tem como correr. Se o Pai não quisesse, simplesmente, não habitaria corporalmente toda a plenitude em Jesus.

    Sobre Prov 8:22 foi dito: "Portanto, esta passagem não é uma referência direta a nenhuma pessoa. A expressão poética frequentemente toma a forma de uma ideia abstrata e a ela se refere como se falasse de uma pessoa. Isso é chamado de personificação."

    Refutação: O texto de Provérbios tem que se referir a uma pessoa, no caso Jesus, visto que o verso diz que a "sabedoria foi criada". Ora, Jeová sempre existiu e é eterno. Portanto, a sabedoria sempre existiu com ele. A qualidade de sabedoria é eterna junto com Jeová.

    O contexto revela que essa sabedoria (Jesus) atuou como arquiteto (versão Almeida) de Deus na criação. (Prov 8:30)

    E no verso 31, a sabedoria (Jesus) diz: "Eu me alegrava com o mundo que ele criou, e a humanidade me dava alegria."

    Ainda acha que se trata da qualidade da sabedoria? Espero eu que não.

    Sobre o termo "unigênito", sim Jesus é o único de sua espécie. Sim, somente Jesus foi gerado (criado) por Jeová. As demais criações foram feitas por Jeová através de Jesus. Sendo assim, Jesus é o único que pode dizer que foi feito pelas mãos diretas do Pai.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto de Colossenses a chamar Jesus de primogenito está fazendo meio que um paralelismo, ao chamar Jesus de primogenito ele está querendo dizer que antes de tudo existir Cristo já existia, pois assim como um filho primogenito existe antes de seus irmãos, Jesus também já existia. Além do mais, segundo vc o texto está se contradizendo pois diz claramente que TODAS as coisas foram criadas por Jesus, mas se Jesus então foi criado então nem tudo foi criado por ele só 99% e o 1% foi feito pelo Pai, mesmo com o texto dizendo que tudo foi CRIADO por ELE. E triste vc querer induzir falhas na bíblia para provar seu ponto de vista.

      Excluir
    2. Col 1:19 de novo está se referindo a situação enquanto homem de Jesus em que não está com sua plenitude, mas de novo vc repetindo o mesmos argumentos vc fica andando em circulo e circulo.

      Excluir
    3. ``Refutação: O texto de Provérbios tem que se referir a uma pessoa, no caso Jesus, visto que o verso diz que a "sabedoria foi criada". Ora, Jeová sempre existiu e é eterno. Portanto, a sabedoria sempre existiu com ele. A qualidade de sabedoria é eterna junto com Jeová. O contexto revela que essa sabedoria (Jesus) atuou como arquiteto (versão Almeida) de Deus na criação. (Prov 80)

      E no verso 31, a sabedoria (Jesus) diz: "Eu me alegrava com o mundo que ele criou, e a humanidade me dava alegria."

      Ainda acha que se trata da qualidade da sabedoria? Espero eu que não.´´ Isso e pura interpretação sua. Fico com a bíblia que diz em “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus" (João 1:1).

      Excluir
    4. `´Sobre o termo "unigênito", sim Jesus é o único de sua espécie. Sim, somente Jesus foi gerado (criado) por Jeová. As demais criações foram feitas por Jeová através de Jesus. Sendo assim, Jesus é o único que pode dizer que foi feito pelas mãos diretas do Pai.´´ Ué mas Jesus diz em Apocalipse 1:8: ``Eu sou o Primeiro e o Último´´ numa clara alusão que ele não teve começo e nem terá fim. Ou seja, seus argumentos carecem de fundamentos lógicos, vc simplesmente pega versiculos e joga a bel prazer para provar sua heresia.

      Excluir
  5. Sobre o termo "Deus Filho" foi dito: "Realmente, o termo explicito, Deus Filho, não se encontra na Bíblia. No entanto, quando um estudante honesto das Escrituras examina todos os versos relevantes para a divindade de Cristo, ele vai concluir que Jesus é Deus e homem."

    Refutação: Sim, deveria se concentrar no que É DITO nas escrituras sobre Jesus, e não no que não é dito. Sobre Jesus é dito que ele é FILHO de Deus. Se é filho deste, não pode ser o mesmo deste.

    "Filho de Deus" é diferente de "Deus Filho". O Filho de um pai, nunca pode ser parte da mesma pessoa do Pai. E Deus em sua sabedoria infinita, deixou na bíblia escrito numa linguagem que conhecemos e entendemos que Jesus é Seu filho, justamente pra se fazer distinção entre Ele (Deus) e seu Filho, Jesus.

    Sobre o tópico 8 (oração) foi dito: "Ele orou ao Pai! Ele certamente não estava orando para Si mesmo".

    Exatamente. E isso prova que Jesus não é Deus. Se qualquer um dos três é exatamente Deus, então, se Deus é Pai, os três seriam Pai, pois não se pode desassociar Deus de sua Paternidade, a não ser que Deus seja um ente e o Pai outro, o que nenhum de nós concordaremos ser possível. Ora, não dizem que o que Deus é o Filho é? Pois bem! Deus é o Pai do Filho. Se Jesus é Deus, é por consequência Pai de si mesmo.

    Assim, se considerarmos verdadeiro o dogma trinitário não poderia haver distinção entre os entes que “compõe” ou que “são” Deus, mesmo que sejam em funções ou atividades, pois nunca devemos perder de vista que ser Deus é ser completo em si mesmo e por isso nada há que Deus possa ser que outro que se diga também Deus em coigualdade não seja também. Talvez por mais essa inconciliável situação dizem os defensores desse dogma que ele é um mistério insondável.

    No tópico 10 (sobre a morte de Jesus) foi dito: "Lembre-se, Jesus não é apenas Deus por natureza, mas também homem! Jesus poderia morrer como qualquer outro ser humano, porque Ele se fez homem (e ainda é homem), além de ser Deus por natureza."

    Refutação: A palavra "imortal" se refere à alguém que não pode morrer. Não importa a natureza que esta pessoa esteja, ou o local que ela esteja. Sua imortalidade é ligada à sua pessoa, não a sua natureza. Imortais não morrem. Se Jesus continuava sendo Deus como homem, aí que não poderia morrer mesmo. Pros trinitários talvez fosse melhor admitir que Jesus aqui na terra era somente homem mesmo, mesmo assim, ainda não explicaria a questão.

    No tópico 11 foi dito: "Jesus disse isso como um homem. Isso no entanto, não altera a prova evidente que mostra Jesus como Deus! O apóstolo Tomé, chamou Jesus: "Meu Senhor e meu Deus", Jo 20.28."

    Refutação: Jesus disse isso como suposto Deus também. Basta ler Apocalipse 3:12, onde Jesus chama o Pai de 4 vezes de "meu Deus". Ora, Deus tem um Deus?

    Sobre João 20:28, é só entender o contexto. Tomé estava descrente na ressurreição de Cristo, e de repente lhe aparece o Cristo ali na frente. Qual seria a reação natural de uma pessoa? Tomar um susto.

    Esta exclamação foi dita a Jesus, mas era uma declaração dirigida ao Deus e Pai de Jesus, Jeová. Seria o mesmo, por exemplo, que se um amigo meu que não me visse a muito tempo, ao se dirigir a minha pessoa, dissesse: “Meu Deus! Não acredito, é você?”

    Estaria vc chamando aquela pessoa de Deus? Não, era apenas uma exclamação de espanto.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ``Refutação: Sim, deveria se concentrar no que É DITO nas escrituras sobre Jesus, e não no que não é dito. Sobre Jesus é dito que ele é FILHO de Deus. Se é filho deste, não pode ser o mesmo deste´´ o que as escrituras dizem de Jesus: ``aguardando a abençoada esperança e o aparecimento glorioso do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo, (Tito 2:13 KJF)´´. Tomé, o discípulo, declarou a respeito de Jesus: “Senhor meu, e Deus meu!”. Jesus recebendo adoração (Mateus 2:11; 14:33; 28:9,17; Lucas 24:52; João 9:38).Viu só como a Bíblia diz que Jesus é Deus.

      Excluir
    2. ``Exatamente. E isso prova que Jesus não é Deus. Se qualquer um dos três é exatamente Deus, então, se Deus é Pai, os três seriam Pai, pois não se pode desassociar Deus de sua Paternidade, a não ser que Deus seja um ente e o Pai outro, o que nenhum de nós concordaremos ser possível. Ora, não dizem que o que Deus é o Filho é? Pois bem! Deus é o Pai do Filho. Se Jesus é Deus, é por consequência Pai de si mesmo.´´ Quer dizer que vc acha mesmo que Deus deu a luz a Jesus Cristo kkkkkkkkkkkkk Meu Deus o Pai, o Filho e Espirito Santo tem a mesma natureza divina, mas são pessoas independentes e isso que todos os cristãos sérios acreditam, mas se vc acha que isso é besteira durma com esse barulho: `` Eu e o Pai somos UM´´ Jo 10:30.

      Excluir
    3. ``Refutação: Jesus disse isso como suposto Deus também. Basta ler Apocalipse 3:12, onde Jesus chama o Pai de 4 vezes de "meu Deus". Ora, Deus tem um Deus?´´ O fato de Jesus chamar o Pai só está enfatizando a divindade do Pai e isso não a exclui a sua divindade pois ele mesmo disse que ele e o pai era um só (Jo 10:38), ou seja Jesus tem a mesma natureza divina.
      Engraçado que voce acha que fazer teologia e ficar versiculos a solta, como se fosse uma guerra para ver quem tem mais versiculos que colaborem com sua tese e além do mais isso não refuta que Tomé disse que Jesus era Deus, então eu te pergunto Tome idolatrou e blasfemou quando disse que Jesus era Deus ou só constatou um fato?

      Excluir
    4. `Esta exclamação foi dita a Jesus, mas era uma declaração dirigida ao Deus e Pai de Jesus, Jeová. Seria o mesmo, por exemplo, que se um amigo meu que não me visse a muito tempo, ao se dirigir a minha pessoa, dissesse: “Meu Deus! Não acredito, é você?” Bem o texto diz claramente que: ``DISSE-LHE Tomé: Senhor meu e Deus meu!’. Então Jesus lhe disse: ‘Porque me viu, você creu? Felizes os que não viram e creram” ou seja Tome disse ás palavras á Jesus, não tente dar outra interpretação á algo tão claro.


      Estaria vc chamando aquela pessoa de Deus? Não, era apenas uma exclamação de espanto.´´

      Excluir