Questões sobre a divindade de Cristo que todo cristão deve saber responder

Divindade de Cristo

Sobre a divindade de Jesus Cristo


grupos religiosos que admitem Jesus como um grande mestre de moral, um eximiu sacerdote e Filho de Deus, ou um profeta e visionário filantropo mas, negam sua divindade apontando textos que supostamente indicariam a crença de que Jesus nunca teve a intenção de ser idolatrado como Deus e jamais afirmou ser Deus. Os mais conhecidos em sua rejeição a divindade de Jesus Cristo são as Testemunhas de Jeová, os Unitárianos judeus e muçulmanos, assim como Mórmons e os kardecistas.

Além de apresentarem textos que supostamente rejeitam a divindade de Cristo, alguns ainda argumentam que a igreja “inventou” tal divindade ao reescrever os relatos dos evangelhos depois do famoso Concilio de Niceia, e que embora haja textos que indiquem que ele seja Deus, esses textos são adulterados e a maioria das Bíblias são uma fraude em suas traduções por serem tendenciosas favorecendo a certa religião A ou B. Contudo, tais alegações são historicamente fracas, e a maioria esmagadora de teólogos e historiadores cristãos afirmam de fato, que o Novo Testamento é “o mais confiável de todos os documentos da história antiga” e que as traduções que temos hoje, são inteiramente confiáveis! (com exceção da Tradução do Novo Mundo dos Testemunhas de Jeová). E para além disto, as evidências indicam que desde os tempos dos apóstolos Jesus era idolatrado como o Senhor e após a morte dos apóstolos, vários líderes da igreja do século um e dois escreveram sobre a divindade de Jesus. 

Por fim, em 325 d. c., a liderança da igreja confirmou a crença primitiva e continua de que Jesus é totalmente Deus. Afinal, se Jesus não fosse Deus, por que seus inimigos o acusaram de “blasfêmia”? Ainda mais importante: se Jesus não fosse Deus, por que ele aceitou idolatria e por diversas vezes assumiu ser Deus diante de todos? 

Jesus reivindica ser Deus 

Analisando a história inicial do ministério de Cristo vemos que seus milagres e ensinamentos radicais rapidamente atraíram grandes multidões, criando um frenesi. Ao passo que sua popularidade aumentava com as massas, os líderes Judeus, (Fariseus, Saduceus e Escribas) começaram a ver Jesus como uma ameaça. Eles começaram a procurar uma maneira de prendê-lo. 

Um dia Jesus estava debatendo com alguns Fariseus no Templo, quando repentinamente disse que era “a luz do mundo”. É quase bizarro imaginar a cena na qual um carpinteiro viajante das terras baixas da Galileia diz a esse PhD em religião que ele é a “luz do mundo”. Acreditando que Jeová é a luz do mundo, ele respondeu indignado: “Você está testemunhando a respeito de si próprio. O seu testemunho não é válido!” (João 8:13 NVI). Jesus disse então que dois mil anos antes, Abraão já o havia previsto. Sua resposta foi incrédula: Disseram-lhe os judeus: “Você ainda não tem cinquenta anos e viu Abraão?” (João 8:57 NVI)

Então Jesus chocou-o ainda mais ao responder: “Eu lhes afirmo que antes de Abraão nascer, EU SOU!”. (João 8:58 NVI)

Vindo do nada, este carpinteiro rebelde sem nenhuma graduação em religião declarou ter existência eterna. Além disso, ele havia usado o título EU SOU (ego eimi), o próprio Nome de Deus para descrever-se! Esses especialistas religiosos viviam e respiravam as Escrituras do Antigo Testamento que declaram que somente Jeová é Deus. Eles conheciam a Escritura dita por Isaías:
Vocês são minhas testemunhas”, declara o Senhor, “e meu servo, a quem escolhi, para que vocês saibam e creiam em mim e entendam que eu sou Deus. Antes de mim nenhum deus se formou, nem haverá algum depois de mim. Eu, eu mesmo, sou o Senhor, e além de mim não há salvador algum”. (Isaías 43:10, 11 NVI).
Visto que a pena por blasfêmia era morte por apedrejamento, os líderes judeus ferozmente pegaram pedras para matar Jesus. Eles entenderam que Jesus estava chamando a si mesmo de “Deus”.  Neste momento Jesus poderia ter dito “Espere! Vocês entenderam mal—Eu não sou Jeová”. Mas Jesus não mudou sua afirmação, mesmo sob risco de morte. Lewis explica a ira dos líderes:
“Ele diz… ‘Eu fui gerado pelo Deus Único, antes de Abraão ser, Eu sou’ e lembre-se do que as palavras ‘Eu sou’ significavam em hebraico. Elas significavam o nome de Deus, que não deve ser falado por nenhum ser humano, o nome cuja pronúncia significada morte”.
Alguns argumentam que este foi um momento isolado. Mas Jesus também usou “EU SOU” para descrever-se em diversas outras ocasiões. Vejamos algumas dessas, tentando imaginar nossas reações ao ouvir as declarações radicais de Jesus:
  • “Eu sou a luz do mundo” (João 8:12)
  • “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (João 14:6)
  • “Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim” (João 14:6)
  • “Eu sou a ressurreição e a vida” (João 11:25)
  • “Eu sou o bom pastor” (João 10:11)
  • “Eu sou a porta” (João 10:9)
  • “Eu sou o pão vivo que desceu do céu” (João 6:51)
  • “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor” (João 15:1)
  • “Eu sou o Alfa e o Ômega” Apocalipse 1:7,8)
Como Lewis observa, se essas declarações não fossem do próprio Deus, Jesus teria sido considerado um tolo. Mas o que fez com que Jesus fosse crível para os que o ouviam eram os milagres que ele realizava e seus sábios ensinamentos proferidos com autoridade.

Os críticos que rejeitam a divindade de Cristo alegam que Jesus não teve intenção de usar o nome EU SOU para significar que era Deus. Eles dizem que Jesus faz referência a si mesmo como o “Filho do homem”, provando que ele não afirmou ser divino. Mas, qual o contexto do título “Filho do homem” e o que isso significa?

Packer escreve que o nome “Filho do homem” refere-se ao papel de Jesus como Rei e Salvador, cumprindo a profecia messiânica de Isaías 53 que é a passagem profética mais abrangente da vinda do Messias e claramente retrata-o como Salvador sofredor.  Isaías também referiu-se ao Messias como “Deus Poderoso” “Pai Eterno” e “Príncipe da Paz”, veja Isaías 9:6.

Além disso, muitos estudiosos dizem que Jesus referia-se a si mesmo como o cumprimento da profecia de Daniel sobre o “filho do homem”. Daniel profetizou que o “filho do homem” teria autoridade sobre a humanidade e seria idolatrado:
“Na minha visão à noite, vi alguém semelhante a um filho de um homem, vindo com as nuvens dos céus. Ele se aproximou do ancião e foi conduzido à sua presença. A ele foram dados autoridade, glória e reino; todos os povos, nações e homens de todas as línguas o adoraram”.
 (Daniel 7:13, 14)
Quem é este “filho do homem” e por que ele está sendo idolatrado se somente Deus deve ser? Jesus disse aos seus discípulos que quando retornasse para a terra, “Então se verá o Filho do homem vindo numa nuvem com poder e grande glória”.(Lucas 21:27). Jesus está dizendo aqui claramente que ele é o cumprimento da profecia de Daniel.

Resposta aos principais argumentos contra a divindade de Cristo


A maioria dos argumentos usados por esses grupos e alguns outros que não estão listados, são citados abaixo.

Antes que as seguintes refutações sejam dadas para 11 dos principais argumentos contra a divindade de Cristo, é imperativo, que você saiba duas verdades básicas sobre o Senhor Jesus:
1- Quando um cristão diz: "Jesus é Deus ", ele não está dizendo que Jesus é o Pai! Jesus não é a pessoa do Pai, mas Ele é igual ao Pai por natureza. Em outras palavras, Jesus é Deus por natureza, assim como o Pai e o Espírito Santo.

2- Jesus é Deus por natureza, e também é humano. Em outras palavras, Ele é, ao mesmo tempo verdadeiro Deus, e, verdadeiro homem. A humanidade de Jesus é mostrada em Hb 2.14 e 1 Tm 2.5.

A junção dessas duas naturezas chamamos, união hipostática, onde, não se dividindo a pessoa nem confundindo a natureza temos Jesus Cristo, perfeito homem de Deus, e Deus perfeito dos homens. Portanto, não são dois Jesus, Jesus é um só, ele é alguém com dois algos, um ser, com duas naturezas, uma humana e uma divina!

Tendo dito isso, vamos as refutações das objeções contra a divindade de Cristo....


1 - Jo 14.28 diz:
"... meu Pai é maior do que eu." Se Jesus é igual ao Pai, então por que Jesus disse que Seu Pai era "maior" do que ele?


RESPOSTA: 
Jesus pronunciou estas palavras depois que Ele se humilhou e tornou-se um servo (Fp 2:5-8). Além disso, o termo "maior" refere-se ao cargo ou função, ao oficio e não a natureza, já que ambos são Deus, (veja em Jo 1:1; 8:58; 10:30). Deus é Deus por causa de sua "natureza" (Gálatas 4:8). Jesus está dizendo em Jo 14:28 que o Pai tem um "maior" cargo ou posição que ele. Isto é como o termo "superior", é utilizado como se vê claramente em Gn 41:40.

Esse versículo diz:
"Você [José] deve estar no comando de meu palácio, e todo o meu povo irá submeter às suas ordens. Apenas no que diz respeito ao trono eu [Faraó] sou maior do que você".


Faraó era "maior" do que José apenas por cargo ou função, mas não quanto a NATUREZA. A natureza do Faraó e de José era a mesmo, isto é, ambos são um ser humano. Tal como um pai terreno, que possui a mesma humanidade que o seu filho, mas exerce uma função superior à deste, assim também o Pai e o Filho na Trindade são iguais em essência, mas diferentes em função. De forma semelhante, dizemos que o presidente do país é maior que os demais cidadãos, não em virtude de seu caráter, mas em virtude de sua posição. Portanto, não podemos dizer que Jesus se considerava o mínimo que fosse inferior a Deus em sua natureza.


2 - I Coríntios. 11:03 diz:
"Mas eu gostaria que você soubesse, que o cabeça de todo homem é Cristo, e o cabeça da mulher é o homem; e a cabeça de Cristo é Deus."...Se Cristo tem um "Cabeça", então Ele não pode ser Deus.

RESPOSTA:
Por acaso isso mostra que Jesus é inferior ao Pai por natureza?

Se alguém insistir que isso significa que Jesus é inferior ao pai quanto a natureza em seguida, para ser consistente, terá que dizer o mesmo em relação a mulher para o homem!(obviamente um absurdo).
Embora a mulher está sujeita ao marido no Senhor, ela não é inferior a ele por natureza. O mesmo é verdade com a relação entre o Senhor Jesus e o Pai.

3 - 1 Coríntios. 15:28 diz: 
"E quando todas as coisas estiverem sujeitas a ele, em seguida, o Filho também se sujeitará àquele que sujeitou todas as coisas a ele, para que Deus seja tudo em todos...... "Se Jesus é "sujeito " ao o Pai, Ele não pode ser Deus.

RESPOSTA:
Novamente, este argumento é semelhante ao argumento 1 e 2. Este versículo não se refere a NATUREZA, mas apenas para cargo ou emprego!

Em Lc. 2:51, a palavra grega "hupotassõ" traduzida como "sujeito" é encontrada, e se refere a obediência. Ninguém diria que Jesus era inferior POR NATUREZA a José e Maria, o que seria o conclusão natural se a palavra "sujeito" se refere a NATUREZA! Da mesma forma, Jesus não é inferior POR NATUREZA ao Pai, pois Ele é Deus.

4 - Marcos 13:32 declara:
"Mas daquele dia e daquela hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai......."Se Jesus era Deus, então ele teria esse conhecimento.

RESPOSTA: 
Novamente, devemos ter em mente que Jesus é verdadeiro homem além do Deus verdadeiro. O Senhor Jesus falou estas palavras quando foi limitado pela Sua humanidade e foi confiando no Pai inteiramente (Atos 10:38;. Jo 12:49). Depois de Sua ressurreição, no entanto, Jesus teria de ser onisciente, pois ele pode receber oração (Jo 14:14, Atos 07:59; 9:14,21; 1 Coríntios. 1:2).
Em outra palavras, se um grupo de cristãos está orando a Jesus no Canadá, México e Japão, ao mesmo tempo, Ele teria de ser onisciente para saber os seus pedidos! Além disso, uma vez que a oração é uma forma de adoração, então seria idolatria orar a Jesus a menos que Ele era e é Deus por natureza. (Se Ele não era Deus por Natureza, então a Igreja primitiva era culpada de idolatria, orando a Jesus, o que é impossível!)

5 - Lc. 18:19 diz: 
"E Jesus disse-lhe: 'Por que me chamas bom? Ninguém é bom, senão um, que é Deus"........Deus é "Bom", mas Jesus não é. Portanto, Jesus não é Deus.

RESPOSTA: 
Se alguém olhar atentamente para este verso, irá perceber rapidamente que Jesus NUNCA disse que ele próprio não era "bom", ou que ele não era Deus. Ele apenas perguntou: "Por que me chamas bom?". Jesus não negou ser Deus ao jovem rico. Ele simplesmente pediu-lhe que examinasse as implicações do que estava dizendo. Com efeito, Jesus estava dizendo-lhe: "Você percebe o que está implícito quando você me chama de bom? Você está dizendo que eu sou Deus?"!

Além disso, Jesus declarou abertamente em outro lugar que Ele mesmo é o "Bom Pastor" (João 10:11). Salmo 23 declara YHWH como o "pastor", mas ele não é chamado "Bom" pastor, a descrição Jesus reservou para si mesmo!

6 - Jesus é mostrado nas Escrituras como sendo criado em Apocalipse 3:14, Colossenses 1:15; Pv 8:22 e Salmos 2:07.... Se ele foi criado, ele não pode ser Deus, pois Deus é eterno. 

RESPOSTA:
(A) Apocalipse 3:14 afirma que Jesus é "o princípio da criação de Deus." A palavra traduzida como "princípio" é Arche, no grego. Significa também, além da origem, COMEÇO

Origem e fonte são sinônimos, nós podemos agora entender o que verso diz, que é: "A fonte da criação de Deus." Este versículo não mostra que Jesus é criado, mas que Ele é o Criador! Afinal de contas, uma vez que Jesus criou tudo o que foi criado (Colossenses 1:16), como Ele poderia ser parte de Sua própria criação?

(B) Col. 1:15 relata que Jesus é "o primogênito de toda a criação" e não diz que ele é "primeiro-criado"! Esta palavra, "primogênito", tem mais de um significado possível. 

Lendo Gênesis 41:51,52; 48:17-19 e Jer. 31:9 podemos ver que essa palavra "primogênito" também significa PREEMINENTE. Que é a forma como ela é usada em Colossenses 1:15 como o contexto revela a partir dos versículos 15 a 18.

Jesus é preeminente sobre a criação, porque:
(1) Ele criou tudo que foi criado, (2) todas as coisas criadas foram criado por Ele,
 (3) Ele existia antes de todas as coisas criadas e
(4) todas as coisas criadas são mantidos por causa dele.

Basta checar o contexto inteiro, e ver que Paulo com clareza declara que Cristo é Deus nessa mesma carta, ao dizer que ele criou todas as coisas (1:16) e que "nele habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade" (2:9).

(C) Prov. 8:22 afirma que a sabedoria foi criada por Deus. Uma vez que Jesus é chamado a "sabedoria de Deus" (1 Coríntios 1:24), alguns opositores a divindade de Cristo usam esse argumento para dizer que Jesus não é Deus pois de acordo com esse verso, Jesus foi criado......mas, ai surgi a pergunta que é: esta sabedoria mencionado em Provérbios 8 refere-se a Jesus, antes de ele vir ao mundo? Não! Primeiro, porque de acordo com Jo 1.1,14, Jesus foi chamado o "Verbo" antes que Ele veio à terra, e NÃO Sabedoria (e muito menos "Miguel", como alguns grupos ensinam)! E, em segundo lugar, o capítulo revela sabedoria no versículo 19, como o uso adequado de CONHECIMENTO como mostrado por Jó 28:15.

Portanto, esta passagem não é uma referência direta a nenhuma pessoa. A expressão poética frequentemente toma a forma de uma ideia abstrata e a ela se refere como se falasse de uma pessoa. Isso é chamado de personificação. A sabedoria aqui referida não é uma referência a Jesus. Antes, é a personificação da virtude ou do caráter da sabedoria com o propósito de causar ênfase e impacto.

Entretanto, como Jesus é a perfeita sabedoria de Deus, é o único que personificou e exemplificou com perfeição a sabedoria abordada em Provérbios - pois ele é "em quem todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos" (Cl 2:3).

(D) Salmos. 2:7; Jo. 3:16, afirmam que Jesus foi "gerado". Isso significa que Jesus teve um começo como o nosso, uma vez que fomos gerados por nossos pais? 

A resposta para isso é encontrada em Atos 13.30-33. Aqui ficamos a saber que este versículo de Salmos se refere à ressurreição de Cristo! Em segundo lugar, a palavra traduzida como "unigênito" em Jo 3.16,18 e 1 Jo 4.9 em que se diz respeito a Cristo também é usado em Hb. 11:17 com relação a Isaque.  Então eu pergunto, Isaque foi o primeiro filho de Abraão? Não! Veja Gn16:15,16.
Isaac foi o Filho único de Abraão? Não! Veja Gn 16:15,16; 25:1,2. 

Agora, Isaac foi o único-de-um-tipo filho de Abraão? SIM! Esta é a forma como este mesmo termo grego é usado em referência a Jesus Cristo. Jesus Cristo é o único-do-tipo, o único do gênero , o Filho do Pai, mas não criado.

Miqueias 5:2 refere-se a Jesus da MESMA MANEIRA Salmos. 93:2 se refere a Deus.
Jesus é "de eternidade" e, portanto, não pode ser parte da criação. Uma vez que Ele não faz parte da criação, em seguida, ele deve ser Deus, pois só Deus é eterno!

7 - Na Bíblia, Jesus NUNCA é chamado de "o Deus Filhos", mas sim "o Filho de Deus ". Portanto, ele não pode ser Deus.

RESPOSTA: 
Realmente, o termo explicito, Deus Filho, não se encontra na Bíblia. No entanto, quando um estudante honesto das Escrituras examina todos os versos relevantes para a divindade de Cristo, ele vai concluir que Jesus é Deus e homem. Como pode ser isso? Ora da mesma forma que Jesus pode ser tanto pastor e cordeiro como sumo sacerdote e oferta pelo pecado no mesmo tempo!

Sobre palavras não encontradas na Bíblia, ora, a propria palavra "Bíblia" não é encontrada na Bíblia! Nem é a palavra "Millennium" é encontrada na Bíblia, embora seja certamente ensinado em Apocalipse 20.

8 - Se Jesus é Deus, então ele estava orando a si mesmo no Jardim??

RESPOSTA: 
Esta questão decorre de um equívoco sobre como os cristãos acreditam que Jesus é Deus. Nós acreditamos que Jesus é Deus por natureza. Nós não acreditamos que Jesus é a pessoa do Pai!

Ele não pode ser o Pai, pois Ele orou ao Pai! Ele certamente não estava orando para Si mesmo. A Bíblia ensina que Jesus é Deus por natureza, como é o Pai e o Espírito Santo.
Há um só Deus verdadeiro por natureza. (Ver Gal 4.8). A Trindade não é definido como três deuses em um, mas em três pessoas em um Deus. Deus é natureza do Pai, Filho e Espírito Santo.

9 - Se Jesus é Deus, então o que aconteceu ao universo enquanto Ele estava morto há três dias?

RESPOSTA: 
Novamente, isso não é problema para responder quando se compreende que Jesus não é a pessoa do Pai. O Pai e o Filho são duas personalidades separadas e distintas.

10 - Jesus não pode ser Deus, pois ele morreu na cruz, e Deus não pode morrer!

RESPOSTA:
 Lembre-se, Jesus não é apenas Deus por natureza, mas também homem! Jesus poderia morrer como qualquer outro ser humano, porque Ele se fez homem (e ainda é homem), além de ser Deus por natureza.

11 - Jesus não pode ser Deus, porque Ele disse que o Pai era seu Deus em Jo 20.17!

RESPOSTA:
Jesus disse isso como um homem. Isso no entanto, não altera a prova evidente que mostra Jesus como Deus! O apóstolo Tomé, chamou Jesus: "Meu Senhor e meu Deus", Jo 20.28.

O grego diz literalmente: "O Senhor de mim e o Deus de mim". Lembre-se também que Tomé era um rigoroso judeu monoteísta. Foi mesmo o apóstolo Tomé quem disse isso então? Obviamente que sim. Foi o Apóstolo Tomé parte da igreja primitiva? Obviamente ele era.
Portanto, a igreja primitiva acreditava que Jesus é Deus,... então se a igreja primitiva afirmava e cria nisso desde o inicio então nós hoje devemos proclamar a mesma coisa.

Além disso, o Pai identifica Jesus como "Deus" em Heb 1.8. Mais uma vez, o grego diz: "a Deus." Certamente o Pai sabe a verdadeira identidade do Filho.

Além disso, Hb 1.6 declara que "todos os anjos devem adorá-Lo [Jesus]." O que o anjo faz, em Apocalipse 19.10? De acordo com Hb 1.6, o anjo de Apocalipse 19.10 adora a Jesus!

Na verdade, os discípulos de Jesus o adoravam muito (Mateus 28.9). Por que Jesus recebeu esta adoração de Seus discípulos? Você sabe que a não ser que Jesus fosse Deus, aqueles discípulos estavam praticando idolatria??

Então certamente, os primeiros discípulos de Cristo, e toda a igreja primitiva o adoravam e aceitam ele como Deus e Senhor...portanto, todo grupo que se diz Igreja, e não aceita a divindade de Cristo, se configura numa seita em completa oposição com o ensino das Escrituras.

Bibliografia:

  • O túmulo Vazio | M. R. DeHaan
  • Em defesa de Cristo | Lee Strobel
  • Teologia Sistemática | Norman Geisler
  • Enciclopédia De Apologética | Norman Geisler - Respostas aos críticos da fé cristã
  • Manual Popular de Dúvidas, Enigmas e Contradições da Bíblias | Norman Geisler e Thomas Howe

Considere apoiar financeiramente o blog. Qualquer valor doado contribui muito para a difusão do conhecimento!
fixtemplates Pro
Publique seu artigo! Será um grande prazer contar com sua colaboração.